Long-term Marijuana Use and Cognitive Impairment in Middle Age

JAMA Network | JAMA Internal Medicine

Wayne Hall, PhD1,2; Michael Lynskey, PhD2

During the last 20 years, there have been substantial changes in the legal status and public perception of marijuana in the United States. Decriminalization, medical dispensaries with marijuana for those with a physician’s note, and legalization of marijuana in several states have resulted in increased availability and more relaxed views toward marijuana use. However, to our knowledge, relatively little research has been done on the risks of long-term marijuana use.

acesse: http://archinte.jamanetwork.com/article.aspx?articleid=2484901

Publicado em Notícias

Itália proíbe fumar dentro de carro que transporta criança ou gestante

 

Consultor Jurídico

COMBATE AO TABAGISMO

(imagem reprodução)

Começa a valer nesta terça-feira (2/2) a lei da Itália que proíbe fumar dentro de carro com menores de 18 anos ou mulheres grávidas. Quem descumprir a regra arrisca ter de pagar uma multa de 500 euros (mais de R$ 2 mil).

A regra foi aprovada no ano passado como parte de um pacote italiano para reduzir o fumo no país e atender a nova diretiva da União Europeia sobre o assunto. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde do país no final do ano passado, 19,5% das pessoas com mais de 14 anos no país fumam. O plano é reduzir em 10% esse número até 2018.

A lei exige que os fabricantes de tabaco imprimam nos pacotes fotos que desencorajem o fumo, como de pessoas doentes, com estatísticas que alertem sobre os danos do vício. Fica também proibida a venda de maços pequenos, com apenas dez cigarros, já que esses são os mais procurados pelos adolescentes por causa do preço. A venda de cigarro para menores de idade é ilegal.

O Parlamento da União Europeia aprovou em abril de 2014 uma diretiva com orientações sobre como os países do bloco devem combater o tabagismo. Desde então, cada nação europeia vem adaptando a sua legislação. Em outubro passado, entrou em vigor no Reino Unido lei que proíbe fumar dentro do carro se nele estiver alguma criança ou adolescente.

 

 

Consultor Jurídico

COMBATE AO TABAGISMO

Começa a valer nesta terça-feira (2/2) a lei da Itália que proíbe fumar dentro de carro com menores de 18 anos ou mulheres grávidas. Quem descumprir a regra arrisca ter de pagar uma multa de 500 euros (mais de R$ 2 mil).

A regra foi aprovada no ano passado como parte de um pacote italiano para reduzir o fumo no país e atender a nova diretiva da União Europeia sobre o assunto. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde do país no final do ano passado, 19,5% das pessoas com mais de 14 anos no país fumam. O plano é reduzir em 10% esse número até 2018.

A lei exige que os fabricantes de tabaco imprimam nos pacotes fotos que desencorajem o fumo, como de pessoas doentes, com estatísticas que alertem sobre os danos do vício. Fica também proibida a venda de maços pequenos, com apenas dez cigarros, já que esses são os mais procurados pelos adolescentes por causa do preço. A venda de cigarro para menores de idade é ilegal.

O Parlamento da União Europeia aprovou em abril de 2014 uma diretiva com orientações sobre como os países do bloco devem combater o tabagismo. Desde então, cada nação europeia vem adaptando a sua legislação. Em outubro passado, entrou em vigor no Reino Unido lei que proíbe fumar dentro do carro se nele estiver alguma criança ou adolescente.

Publicado em Notícias

Sem médicos, IML tem de marcar horário para exame de embriaguez

Publicado em Notícias

Jovens podem ser levados a fumar e a consumir tabaco por influência do cinema, alerta OMS

ONU Brasil

Atriz Renée Zellweger interpreta personagem fumante em ‘O Diário de Bridget Jones’ (Sharon Maguire, 2001). 

Em 2014, seis milhões de jovens norte-americanos teriam começado a fumar por conta de filmes reproduzindo a prática do fumo. No mesmo ano, 44% dos filmes de Hollywood exibiam cenas onde o tabaco era consumido. OMS quer que governos implementem medidas para combater a influência negativa do cinema.

A fim de evitar a exposição de jovens a imagens que retratam a prática do fumo e o consumo de cigarros, a Organização Mundial da Saúde (OMS) quer que os governos implementem classificações etárias mais restritivas para filmes contendo cenas de pessoas fumando. Em novo relatório publicado nesta segunda-feira (1), a agência da ONU alertou para a perigosa influência do cinema sobre adolescentes e crianças. Nos Estados Unidos, por exemplo, estimativas indicam que, em 2014, o tabaco nas telonas levou mais de 6 milhões de jovens a começar a fumar.

Desse contingente, cerca de um terço corre o risco de morrer por doenças induzidas pelo consumo de tabaco. De acordo com a OMS, na sociedade norte-americana, pesquisas calcularam que 37% dos novos adolescentes fumantes teriam buscado o tabaco por conta de filmes onde o produto aparece. Segundo o cirurgião-geral dos Estados Unidos, a restrição para o público adulto de filmes atualmente considerados adequados para jovens poderia reduzir em até um quinto os índices de fumo entre os jovens, evitando um milhão de mortes entre crianças e adolescentes, relacionadas ao tabaco.

Em 2014, 44% dos filmes de Hollywood continham cenas de fumo, também encontradas em 36% das produções classificadas para jovens. A pesquisa da agência verificou que, entre 2002 e 2014, 59% dos filmes de maior bilheteria exibiam imagens de tabaco. “Com restrições cada vez mais firmes sobre a publicidade do tabaco, o cinema permanece um dos últimos canais a expor milhões de adolescentes a imagens de fumo sem restrições”, afirmou o diretor do Departamento de Prevenção de Doenças Não Transmissíveis da OMS, Douglas Bettcher.

A representação do fumo não é recorrente apenas no cinema norte-americano. Na Argentina e na Islândia, nove a cada dez filmes contêm imagens de cigarro, incluindo produções classificadas para o público juvenil. Além desses dois países, a OMS encontrou cenas de consumo do tabaco em filmes de grande bilheteria da Alemanha, Itália, Polônia, Holanda, Reino Unido e México.

Além de definir classificações etárias com base na presença de imagens envolvendo o consumo de cigarros, a OMS recomenda a obrigatoriedade de declarações dos produtores do filme, ao longo dos créditos, de que a equipe não recebeu nenhum valor pelas cenas exibindo produtos de tabaco. A agência da ONU também solicitou o fim da exposição de marcas de tabaco nos filmes, bem como a exibição de publicidade contra a prática do fumo antes da veiculação dos filmes onde cigarros aparecem, em quaisquer canais de distribuição (cinema, televisão, online).

O relatório da OMS também recomenda a criação de produtos de mídia que promovam o cigarro como um produto não elegível a subsídios públicos.

Publicado em Notícias

MP expede recomendação para Saúde relatar casos de intoxicação de crianças por consumo de álcool

Ministério Público do Estado de São Paulo

Documento foi enviado a autoridades de São José dos Campos e de Monteiro Lobato

O Ministério Público do Estado de São Paulo expediu Recomendação para dirigentes de estabelecimentos hospitalares e de saúde dos municípios de São José dos Campos e Monteiro Lobato, no Vale do Paraíba, para que informem ao Conselho Tutelar municipal, às Polícias Civil e Militar e ao próprio MP, no prazo máximo de 48 horas, o atendimento de casos suspeitos ou confirmados de crianças e adolescentes com intoxicação por consumo de álcool ou drogas.

A Recomendação, expedida no último dia 21/1 pela Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de São José dos Campos, também pede que seja informada a identificação completa da criança ou do adolescente e o relato do quanto apurado no atendimento.

O documento cita um estudo do Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID) apontando que, nos últimos anos, a ingestão de bebidas alcoólicas aumentou 30% entre jovens de 12 a 17 anos, e 25% entre jovens de 18 a 24 anos.

Lembra, ainda, o artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que tipifica como crime vender, fornecer, servir, ministrar ou entregar, ainda que gratuitamente, de qualquer forma, a criança ou a adolescente, bebida alcoólica ou, sem justa causa, outros produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica, e prevê pena de detenção de dois a quatro anos e multa.

Leia aqui a íntegra da Recomendação.

Publicado em Notícias

Effects of Cannabis Use on Human Behavior, Including Cognition, Motivation, and Psychosis: A Review

JAMA Psychiatry
Nora D. Volkow, MD; James M. Swanson, PhD; A. Eden Evins, MD; Lynn E. DeLisi, MD; Madeline H. Meier, PhD;
Raul Gonzalez, PhD; Michael A. P. Bloomfield, MRCPsych; H. Valerie Curran, PhD; Ruben Baler, PhD
Does Cannabis Use Affect Cognitive Capacity?
Cannabis use causes acute impairment of learning and memory, attention, and working memory, 1-3 but it is less clear if cannabis use is associated with enduring neuropsychological impairment. Case-control studies comparing nonintoxicated heavy cannabis users with non users have fairly consistently shown that heavy cannabis users per-form worse on neuropsychological tests. For example, there sults from 2 separate meta-analyses4,5 showed that compared with nonusers, non intoxicated cannabis users perform worse on measures of global neuropsychological function, with effect sizes for specific neuropsy-chological domains (executive functions, attention, learning and memory, motor skills, and verbal abilities) of approximately one-third of a standard deviation or less.
Publicado em Notícias

Dilma defende consumo consciente de álcool e que foliões usem bicicleta

Por blog alalaô

STELA MASSON
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, EM UBERLÂNDIA

A presidente Dilma Rousseff (PT) defendeu, nesta quinta-feira (4), que, neste Carnaval, os foliões façam consumo consciente de bebidas alcoólicas e evitem se deslocar de carro, dando preferência a táxis, bicicletas ou mesmo à caminhada.

“Use o táxi. Ou a gente tem uma outra forma: bicicleta, caminha etc. Ao mesmo tempo, acho que temos que defender o consumo consciente e extremamente responsável de bebidas”, disse a presidente em Uberlândia (MG), durante a inauguração de uma fábrica da cervejaria Ambev na zona rural do município.

Dilma afirmou ainda que a abertura da unidade demonstra que a atual crise econômica é passageira.

“Uma empresa do porte da Ambev decidindo um investimento nessas proporções, é porque ela sabe que as dificuldades que o Brasil vem enfrentando são momentâneas. Portanto, posto que são momentâneas, aqueles que se colocarem melhor, terão também um resultado melhor”, disse a petista.

Dilma voltou a pregar o combate ao Aedes aegypti e ao vírus da zika. Como já havia adiantado no discurso que fez em rede nacional um dia antes, e que foi alvo de panelaço, no próximo dia 13 o governo federal vai deflagrar uma operação conjunta com Estados e municípios, com todos os 220 mil agentes das Forças Armadas, além de 250 mil agentes comunitários de saúde e de combate a endemias.

Ela reafirmou que está o país está em parceria com o governo americano para desenvolver uma vacina contra o vírus, mas que, enquanto a vacina não é lançada, é preciso combater os focos do mosquito.

“Temos de tomar uma medida para detectar onde tem água parada, para poder, nesse período que não tem vacina, evitar isso [a epidemia de zika]”.

PROTESTO

Cerca de 25 pessoas realizaram manifestação contrária ao governo federal em Uberlândia nesta manhã. O grupo se concentrou na rodovia, em local próximo do evento com a presença de Dilma.

Manifestantes carregavam buzinas, apitos e bandeiras com mensagens contrárias ao PT. O grupo também gritou palavras de ordem como “Fora PT” e “Fora Dilma”.

O protesto pacífico foi acompanhado pela Polícia Militar. Não houve confronto entre os manifestantes e a PM.

Publicado em Notícias