II Boletim especial sobre a maconha 2017

*Por Adriana Moraes

 

1ª) MACONHA: A DIFERENÇA ENTRE O REMÉDIO E O VENENO

http://www.uniad.org.br/interatividade/noticias/item/25488-maconha-a-diferen%C3%A7a-entre-o-rem%C3%A9dio-e-o-veneno

2ª) É UM TEMA POLÊMICO, MAS ILUSÃO DO BRASIL ACHAR QUE O TRÁFICO IRÁ ACABAR SE A MACONHA FOR LEGALIZADA

http://uniad.org.br/interatividade/noticias/item/25470-%C3%A9-um-tema-pol%C3%AAmico-mas-ilus%C3%A3o-do-brasil-achar-que-o-tr%C3%A1fico-ir%C3%A1-acabar-se-a-maconha-for-legalizada

 3ª) CANABIDIOL DEIXARÁ DE SER DOPING A PARTIR DE 2018

 http://uniad.org.br/interatividade/noticias/item/25452-canabidiol-deixar%C3%A1-de-ser-doping-a-partir-de-2018

4ª) A DESCRIMINALIZAÇÃO DA MACONHA SERÁ SOLUÇÃO OU AUMENTARÁ OS PROBLEMAS?

http://www.uniad.org.br/interatividade/noticias/item/25445-a-descriminaliza%C3%A7%C3%A3o-da-maconha-ser%C3%A1-solu%C3%A7%C3%A3o-ou-aumentar%C3%A1-os-problemas?

 

5ª) OS EFEITOS DO ABUSO DE MACONHA EM PACIENTES COM TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

 http://uniad.org.br/interatividade/artigos/item/25379-os-efeitos-do-abuso-de-maconha-em-pacientes-com-transtorno-de-d%C3%A9ficit-de-aten%C3%A7%C3%A3o-e-hiperatividade

 

 6ª) COMO AS EMPRESAS LIDAM COM O USO DA MACONHA POR EMPREGADOS NOS EUA

http://www.uniad.org.br/interatividade/noticias/item/25339-como-as-empresas-lidam-com-o-uso-da-maconha-por-empregados-nos-eua

 

7ª) “MACONHA NA ADOLESCÊNCIA É UMA FÁBRICA DE LOSERS”, AFIRMA PSIQUIATRA SÉRGIO DE PAULA RAMOS

http://www.uniad.org.br/interatividade/noticias/item/25332-maconha-na-adolesc%C3%AAncia-%C3%A9-uma-f%C3%A1brica-de-losers-afirma-psiquiatra-s%C3%A9rgio-de-paula-ramos

 

 8ª) MACONHA LIVRE, A FALSA NOÇÃO DO CERTO

http://www.uniad.org.br/interatividade/noticias/item/25265-maconha-livre-a-falsa-no%C3%A7%C3%A3o-do-certo

9ª) MACONHA E LEGALIZAÇÃO: ANTES DE FALAR ASNEIRAS, SE INFORME

http://www.uniad.org.br/interatividade/noticias/item/25292-maconha-e-legaliza%C3%A7%C3%A3o-antes-de-falar-asneiras-se-informe

 

10ª) A MEDICINA E A LEGALIZAÇÃO DA MACONHA

http://www.uniad.org.br/interatividade/noticias/item/25225-a-medicina-e-a-legaliza%C3%A7%C3%A3o-da-maconha

 

*Adriana Moraes – Psicóloga da SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina) – Especialista em Dependência Química – Colaboradora do site da UNIAD (Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas)

Anúncios
Publicado em Notícias

Ministério Público investiga falhas em assistência na saúde mental

Promotor da Saúde já requereu documentação referente às apurações de comissão de sindicância da PJF realizadas nas 29 residências terapêuticas existentes no município

Tribuna de Minas

Por Daniela Arbex

O Promotor da Saúde, Jorge Tobias, informou que já recebeu a documentação e vai analisá-la (Foto: Fernando Priamo)

O Ministério Público instaurou procedimento preliminar para apurar irregularidades no funcionamento dos serviços residenciais terapêuticos administrados pela Associação Casa Viva. Ontem o promotor da Saúde, Jorge Tobias, confirmou ter requerido junto à comissão de sindicância instaurada pela Prefeitura documentação referente às investigações realizadas nas 29 residências da cidade. Deste total, 17 estão sob a responsabilidade da Casa Viva desde 2010. Segundo o promotor, a ideia é juntar todos os elementos que envolvem a denúncia, a fim de verificar se há ou não indício de dano ao vulnerável.

Em janeiro deste ano, a secretária de Saúde, Elizabeth Jucá, determinou instauração de sindicância para levantar inadequações contratuais. Inicialmente, a denúncia era de maus-tratos contra os moradores dos imóveis administrados pela Casa Viva, o que ainda não foi confirmado. Os técnicos, no entanto, encontraram situações inadequadas referentes aos cuidados de saúde dos usuários do serviço, má conservação em alguns imóveis, falhas no abastecimento de alimentos e registro de assistência insuficiente por parte dos técnicos de nível superior de referência. Foi constatada, ainda, queixa de agressão verbal contra um morador.

“Recebi a documentação e vou analisá-la. Se existirem elementos que apontem que as denúncias condizem com a realidade, podemos instaurar um inquérito civil público ou requisitar instauração de inquérito policial e até mesmo instauração de procedimento criminal”, informou Jorge Tobias.
A notícia da investigação do Ministério Público pegou José Eduardo Amorim, diretor executivo da Associação Casa Viva, de surpresa. “Não fui informado sobre isso e nem comunicado oficialmente. Recentemente, participei de audiência no Ministério Público com representantes da saúde mental e da saúde para tratar de outro tema: os benefícios previdenciários dessa população. Sobre essa nova investigação, não recebi nada”, afirmou Amorim.

Publicado em Notícias

Consulta Pública – Projeto de Lei da Câmara nº 37 de 2013

Consulta Pública

 

PROJETO DE LEI DA CÂMARA nº 37 de 2013
CONSULTA PÚBLICA

DÊ SEU VOTO:

https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=113035&voto

 

Publicado em Notícias

CDH vai discutir descriminalização do cultivo da maconha

Agência Senado

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) debate nesta quinta-feira (26) a descriminalização do cultivo da maconha para uso pessoal. A audiência pública interativa foi pedida pelo senador Sérgio Petecão (PSD-AC), com objetivo de instruir a Sugestão Legislativa (SUG) 25/2017, da qual é relator.

Publicado em Notícias

Estados registram menos ocorrências de posse, uso e tráfico de drogas

Jornal Folha de S. Paulo

O Distrito Federal é a unidade federativa que, proporcionalmente, mais registra ocorrência por posse e uso, proporcionalmente à sua população. Foi uma taxa de 202 ocorrências por 100 mil habitantes, muito acima do segundo colocado, Mato Grosso, com taxa de 120 casos por 100 mil pessoas.

Ainda assim, houve queda de 17% nas ocorrências do tipo no DF em relação ao registrado no ano anterior –passaram de 7.301 para 6.037.

Acesse: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/10/1931399-estados-registram-menos-ocorrencias-de-posse-uso-e-trafico-de-drogas.shtml

Publicado em Notícias

Suicídio de doutorando da USP levanta questões sobre saúde mental na pós

Jornal Folha de S. Paulo

Prazos apertados, pouco dinheiro, pressão para publicar artigos, carga de trabalho excessiva, cobranças, solidão. A vida de quem está na pós-graduação não é fácil.

Esses fatores não só trazem dificuldades pessoais e sociais àqueles que optam por seguir carreira acadêmica como também podem gerar consequências graves, como níveis altos de estresse, depressão, ansiedade e outros transtornos.

Acesse: http://m.folha.uol.com.br/ciencia/2017/10/1930625-suicidio-de-doutorando-da-usp-levanta-questoes-sobre-saude-mental-na-pos.shtml?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=fbfolha

Publicado em Notícias

Por que o Brasil escapou ileso da droga que virou epidemia nos EUA e na Europa

BBC Brasil

Os Estados Unidos acabaram de declarar uma epidemia de opioides – drogas derivadas do ópio, como a heroína, a morfina e a metadona – como uma emergência de saúde pública. “Nunca vimos algo como o que tem acontecido nos últimos quatro anos”, disse o presidente Donald Trump na quinta.

A explosão no uso dessas substâncias, no entanto, não chegou ao Brasil. Aqui o problema é outro.

O último Levantamento Nacional de Álcool e Drogas disponível, feito em 2012 pela Unifesp, apontava que 1,8 milhão de pessoas já haviam experimentado crack no país, enquanto a cocaína havia sido usada por 5,6 milhões. Já a Pesquisa Nacional sobre o Crack feita pela Fiocruz em 2013 revelou que havia cerca de 370 mil usuários regulares de crack nas capitais.

Acesse: http://www.bbc.com/portuguese/brasil-41753994

Publicado em Notícias