Pesquisadores descobrem como drogas viciantes prejudicam a função cerebral

Zero Hora – Para entender a dependência

Cocaína e anfetaminas interferem no transporte de dopamina

Foto: Davydenko Yuliia / Shutterstock

Em um grande avanço no campo da neuropsiquiatria, pesquisadores do Instituto Vollum, na Universidade de Oregon, Estados Unidos, mostram como a cocaína e anfetaminas prejudicam funções de transporte de dopamina no cérebro. Essa descoberta abre caminho para o desenvolvimento de tratamentos que podem amenizar os efeitos das drogas em pessoas viciadas.

A dopamina é uma proteína que tem contribuições fundamentais para doenças neuropsiquiátricas como esquizofrenia, depressão, comportamento abusivo de drogas e transtorno de déficit de atenção. Ao mostrar como essas drogas bloqueiam a sinalização de dopamina – ação responsável por remover o neurotransmissor da sinopse e das regiões de células nervosas – a pesquisa fornece insights que podem ajudar a compreender por que algumas drogas são viciantes e outras não são.

— O vício em cocaína e anfetaminas acaba com famílias e vidas. O resultados da pesquisa podem ajudar a desenvolver tratamentos eficazes para as pessoas que são viciadas em cocaína e anfetaminas — disse Eric Gouaux, cientista na Universidade de Oregon.

Richard Goodman, diretor do Instituto Vollum, afirma que este trabalho de pesquisa preenche uma grande lacuna que persiste há décadas, auxiliando na explicação de como essas drogas altamente viciantes afetam o funcionamento normal do cérebro.

O trabalho dos pesquisadores foi publicado na segunda-feira na revista Nature.

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.