Campinas: Prática esportiva auxilia no combate a dependência química

R7

Projeto de corrida desenvolvido na Instituição Padre Haroldo beneficiou 182 pessoas em seis meses

Com um processo inovador no tratamento de desintoxicação de dependentes químico, os residentes da Instituição Padre Haroldo que passam pelo tratamento da entidade, participaram de forma voluntária do projeto Terapia Esportiva Padre Haroldo – O efeito da corrida como auxílio à dependência química.

Um recente estudo demonstrou que a corrida com duração superior a 30 minutos em velocidade relativa à 72% da frequência cardíaca máxima tende a triplicar a liberação de endocanabinódes na corrente sanguínea, substância correlacionada com a melhoria de aspectos positivos do perfil de humor (entusiasmo, energia, engajamento na atividade) (Raichlen e col. (2012) Wired to run: exercise-induced endocannabinoid signaling in humans and cursorial mammals with Implications for the runners high. The Journal of Experimental Biology 215, 1331-1336).

Assim, os participantes que iniciaram suas atividades com tempo de seis minutos, ao término de três meses estavam correndo um tempo superior aos 30 minutos proposto pelo programa.

Após o sexto mês de execução do projeto, já passaram 182 voluntários que após serem avaliados quanto ao seu nível de aptidão física pelos profissionais de Educação Física que executam o projeto, iniciou-se o protocolo de treinamento com duração de três meses, ao final dos três meses 92% dos participantes relataram estarem satisfeitos ou muito satisfeitos com as mudanças causadas pelo processo inovador de terapia esportiva.

Além disso, o método de treinamento proposto pelo projeto dá condições para que cada beneficiado continue a executar a corrida após o término do programa, uma vez que as tarefas dadas pelos profissionais eram com intensidades auto seletiva para cada beneficiado, gerando autonomia em cada um para administrar qual a melhor intensidade aplicada em cada corrida.

Este projeto é executado pelo CGTI com o patrocínio da OJI PAPÉIS ESPECIAIS, ARCELORMITTAL e GONVARRI STEEL INDUSTRIES através da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte em parceria com a Instituição Padre Haroldo.

Sobre CGTI
Em 2003, profissionais e empresas ligadas ao desenvolvimento de inovação uniram esforços para criar um Centro de Excelência em Pesquisa e desenvolvimento – surgindo assim o CGTI (Centro de Gestão de Tecnologia e Inovação). Sem fins lucrativos, o Centro é uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) reconhecido pelo Ministério da Justiça do Governo Federal com atuação em vários setores, promovendo e viabilizando o desenvolvimento nacional, tornando em realidade ideias e projetos que solucionam problemas e dão força ao conhecimento através da realização de pesquisas, estudos, projetos, testes, desenvolvimento de processos, cursos, treinamento e gestão.

A organização abrange cerca de 200 profissionais especialistas reconhecidos internacionalmente em sua área de atuação e 25 entidades de pesquisa, prestadores de serviço, entre elas universidades, laboratórios e fabricantes.

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.