Em três anos, Ligue 132 atendeu mais de 50 mil casos sobre tabaco

Portal Brasil – Ações antifumo

Serviço foi criado para atender pessoas com problemas relacionados ao uso de cocaína, maconha, álcool e tabaco, entre outras substâncias

Desde que passou a atender 24 horas por dia, o Serviço de Orientações e Informações sobre Drogas, o Ligue 132, atendeu 50.344 pessoas referente ao uso de tabaco. Os dados são do período de janeiro de 2012 a abril de 2015.

Nesse período, o serviço realizou mais de 130 mil atendimentos envolvendo todas as substâncias. Os usuários de tabaco representaram 69% dos atendimentos, enquanto que os familiares 24%, outros 7% foram de pessoas que não quiseram se identificar. Em relação ao perfil, 63% dos que ligaram eram do sexo masculino e 40% com mais de 35 anos.

O Ligue 132 é um serviço gratuito e anônimo criado em 2005 para atender pessoas que necessitam de ajuda a problemas relacionados ao uso de cocaína, maconha, álcool e tabaco, entre outras substâncias. É um projeto do Ministério da Justiça através do programa Crack, é possível vencer.

No serviço, as ligações relacionadas ao tabaco são atendidas conforme a demanda de quem procura. Caso a pessoa utilize cigarro e tenha desejo de parar, é proposto um tipo de atendimento personalizado. Se a pessoa for um familiar com objetivo de ajudar um parente próximo, outra abordagem é utilizada.

De acordo com a coordenadora do Ligue 132, Maristela Ferigolo, o serviço desenvolveu uma metodologia própria para realizar os atendimentos. “O serviço se propõe a fazer uma conscientização sobre as consequências do uso e como buscar auxílio para mudar o comportamento do uso de drogas. O atendimento é personalizado e baseado no estágio motivacional que a pessoa se encontra, pois cada indivíduo tem uma demanda específica.”

Das 50.344 ligações atendidas, 65% das pessoas aceitaram passar pelo acompanhamento do Ligue 132. O acompanhamento é feito pelo telefone e tem como objetivo auxiliar o usuário a parar de consumir a substância.

“O indivíduo tem a disposição consultores para tirar todas as suas dúvidas sobre dependência química, informar locais de tratamento, e conversar sobre o problema com o objetivo de mudança. Essa mudança no caso dos usuários é para a abstinência, para os familiares é melhorar a relação com o parente dependente. Além disso, todos que aceitam o auxílio do Ligue 132 recebem em casa cartilhas informativas sobre as substancias.”, relata o supervisor do serviço Roger Camargo.

Desde 2012, o tabaco é a terceira substância mais questionada no serviço, superada apenas pelo álcool (58.832) e a cocaína (58.350).

Em relação aos atendimentos por estados, São Paulo foi o que mais realizou chamadas referentes ao tabaco, foram 7.646 ligações no período. Rio Grande do Sul foi o segundo com 4.463 e Rio de Janeiro o terceiro com 3.829.

Sobre o Ligue 132

O Ligue 132 é um serviço do programa “Crack, é possível vencer”, financiado pelo governo federal, que tem como objetivo prevenir o uso de drogas no País. A central faz parte de uma parceria entre a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas e a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre. O serviço atende de forma sigilosa e anônima 24 horas por dia, incluindo feriados e finais de semana.

Fonte: Ministério da Justiça

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.