Demora para exames prejudica o tratamento de dependentes químicos

De acordo com programa contra as drogas de Campinas, 40% desistem.
Recomeço tem 118 vagas para internações abertas; burocracia prejudica.

Do G1 Campinas e Região

A demora de até meses para os dependentes químicos  conseguirem realizar exames preliminares na rede pública em Campinas (SP) tem inviabilizado a internação de quatro em cada dez pacientes que procuram o Programa de Prevenção às drogas, que tem 118 vagas abertas para atendimento no Programa Recomeço.

Antes da internação, os dependentes de drogas e álcool precisam realizar testes de HIV, parasitologia e tuberculose, por exemplo. Esta exigência é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com o coordenador do programa, Nelson Hossri, quando demora muito para os exames, os pacientes desistem do tratamento.  “Como a saúde pública tem problemas para realizar os exames que são necessários para a internação, ele[dependente] acaba desistindo do tratamento”, explica o coordenador do programa.  Em alguns casos, faltam até materiais nos postos como potes para coleta de fezes.

“Fui procurar a consulta para meu irmão e eles agendaram para dois meses. Paguei um médico particular, mas o médico me disse que não dá esta carta que precisa”, informa a irmã de um dependente de bebida que após dez anos decidiu se tratar.

Programa de prevenção às drogas tem problemas em Campinas  (Foto: Reprodução EPTV)
Programa de prevenção às drogas tem
problemas em Campinas (Foto: Reprodução EPTV)

Ainda segundo Hossri, a ideia é criar um protocolo para que os dependentes tenham prioridade.  Nestes exames os pacientes acabam também descobrindo problemas que desconhecem, como pneumonias que atrapalham o início do tratamento junto a outros dependentes.

O coordenador do Recomeço disse que em algumas unidades médicas os exames são feitos em 10 dias. “Em outros demoram meses”, finaliza ele.

A Secretaria de Saúde informou que não foi notificada pela Secretaria de Assistência sobre a demora no atendimento na rede para quem quer utilizar o Programa Recomeço. Ainda segundo o Poder Público, os pacientes estão sendo avaliados dentro do prazo. Sobre a falta de pote para exames, a administração disse que foi um problema pontual.

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.