Idosos estão abusando do álcool, diz estudo

Revista Veja

Pesquisa conduzida na Inglaterra mostra que 20% das pessoas com mais de 65 anos consomem bebidas alcoólicas em níveis prejudiciais à saúde. E quanto melhor o nível de escolaridade, mais grave é o problema

Um em cada cinco idosos com mais de 65 anos consome álcool de forma nociva, o que pode levar ao aumento do risco de confusão mental e quedas(Thinkstock/VEJA)

Cerca de 20% dos homens e mulheres com mais de 65 anos estão exagerando no consumo de álcool. É o que diz um relatório publicado recentemente no periódico científico BMJ Open.

O cenário entre os jovens é semelhante. Mas o estudo conduzido com mais de 9.000 pessoas na Inglaterra concluiu que o consumo nocivo de álcool em adultos com mais de 65 anos é um problema de saúde e social que precisa de orientações específicas. As políticas de controle à ingestão de bebidas alcoólicas costumam ser muito mais direcionadas aos consumidores de pouca idade. “Todos nós olhamos para isso [alcoolismo] em pacientes mais jovens, mas não tanto entre os idosos. Isso precisa mudar”, disse Mark Ashworth, médico e um dos autores do estudo.

Os pesquisadores também analisaram os fatores que pudessem afetar a ingestão de álcool, como renda, escolaridade, e o hábito de fumar. Os dados mostraram que um bom nível de escolaridade, ser socialmente ativo e o tabagismo levam a um risco mais elevado para ambos os sexos.

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.