Cerveja e chopp estão prestes a serem liberados em estádios de Santos

Gazeta Esportiva – Do corresponde Tiago Salazar / Santos-SP

Os vereadores de Santos aprovaram, na noite desta segunda-feira, em primeira discussão, a liberação da comercialização de cerveja e chopp dentro de estádios de futebol na Cidade. O projeto de lei número 301/2015, de autoria do vereador Carlos Teixeira Filho (PSDB), o Cacá, só teve um voto contrário e não sofreu qualquer alteração no texto. Agora, a pauta voltará a ser discutida novamente na próxima sessão da Câmara Municipal, nesta quinta-feira. Caso o projeto seja aprovado novamente, caberá apenas ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) sancionar a lei ou não.

“Se tudo der certo, a cerveja já estará liberada na final da Copa do Brasil”, comentou o vereador Cacá, citando o duelo entre Santos e Palmeiras, na Vila Belmiro, dia 25.

O texto do projeto de lei prevê a comercialização apenas em bares, lanchonetes, áreas VIPs e camarotes dos estádios. Além disso, a venda só poderá ocorrer antes do início dos jogos, durante os períodos de intervalo e após o término das partidas. A intenção é vetar o consumo durante o jogo e na arquibancada.

“Essa questão da violência é enganosa. Os estádios de futebol enchem faltando apenas cinco minutos para o início das partidas, porque as pessoas ficam nos bares e entram já no apito do árbitro, alcoolizados. Com a venda liberada, o torcedor poderá entrar mais cedo no estádio e ele não vai portar garrafas, latas, nada do tipo. Elas serão servidas em copos de plástico”, argumentou Cacá, motivado pela movimentação dos vereadores paulistanos, que vivem situação idêntica, aguardando apenas a segunda discussão para aprovar a regulamentação da comercialização de cerveja em estádios da Capital.

Minas Gerais, Bahia, Rio Grande do Norte, Espírito Santo e Goiás já vendem a bebida alcoólica em seus estádios. Em Minas, porém, a venda está vetada nos jogos do Atlético-MG, no Independência, já que o clube afirmou não ser capaz de controlar a comercialização corretamente.

Em Santos, os torcedores poderão ingerir a tradicional bebida na Vila Belmiro, estádio do Peixe, no Ulrico Mursa, casa da Portuguesa Santista, e no estádio Espanha, do Jabaquara, caso nenhum obstáculo trave o polêmico projeto de lei.

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.