Dependentes químicos de instituição de SC ganham direito de fazer Enem

Professora do local viu oportunidade em edital do Exame para os internos.
Para psicóloga, prova é avanço na ressocialização dos dependentes.

Do G1 SC

Internos de uma instituição pra dependes químicos de Itajaí ganharam a oportunidade de prestarem o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Eles fizeram as provas na terça (1) e nesta quarta-feira (2), como mostrou o RBS Notícias.

Diariamente, os internos estudaram para o Enem em sala de aula. Um deles é Fernando Serra, que tinha emprego e vida de acadêmico antes das drogas. Não quer desperdiçar mais uma oportunidade.

“Já tenho a conclusão do ensino médio, mas pretendo tentar entrar em uma universidade novamente. Gostaria de fazer ciências contábeis”, disse.

Jair Valmor Borges também pensa em subir na vida. Mas, para conseguir o que quer, precisa do ensino médio. “Eu trabalho na área da construção naval e, futuramente, tendo o ensino médio, eu pretendo trabalhar em plataforma de petróleo”.

Oportunidade no edital
A ideia de trazer o Enem para dentro da comunidade terapêutica foi da professora Priscila Souza. Ela encontrou uma oportunidade no edital do Exame, que até então só era aplicado em unidades prisionais e de ressocializacão.

“Olhando o edital, observando, eu vi que tinha uma brecha, uma oportunidade dessas instituições também entrar dentro desse sistema”, explicou a professora.

Essa conquista da Comunidade Terapêutica Nova Vida pode abrir espaço para que outras instituições de recuperação comecem a oferecer aos acolhidos a possibilidade de fazer a prova do Enem.

A oportunidade é um estimulo para quem está tentando se livrar do uso de drogas e voltar para a sociedade. “É um avanço para a ressocialização deles”, disse a psicóloga Adriana Antunes da Silva.

Rio do Sul e Taió
Nesta terça e quarta, também fizeram a prova do Enem os candidatos dos municípios de Rio do Sul e Taió, que tiveram a prova adiada em outubro por causa das chuvas.

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.