Mulheres são maioria entre atendidos por excesso de bebida alcoólica em Salvador

Agência Brasil

Sayonara Moreno – Correspondente da Agência Brasil

Mais da metade das pessoas alcoolizadas atendidas neste carnaval nos postos de saúde montados em Salvador são mulheres, informou a Secretaria Municipal de Saúde. Os dados mostram que, entre as 515 ocorrências, 57% dos pacientes são do sexo feminino. Porém, o número de casos caiu 12% em relação ao ano passado.

Segundo a Prefeitura Municipal de Salvador, a informação reforça pesquisa do Ministério da Saúde, de 2011, que aponta Salvador como a capital brasileira onde mais se consome bebida alcoólica de forma excessiva, principalmente entre as mulheres.

cerveja

As mulheres são mais suscetíveis aos  efeitos  do álcool, diz  nutricionista Arquivo/Agência Brasil

A nutricionista Isis Lima explicou que as mulheres são mais suscetíveis aos efeitos do álcool por apresentarem menor peso corporal, menor teor de água no organismo e níveis mais baixos de álcool desidrogenase, enzima de importância crucial na metabolização do etanol.

Mobilidade

Durante o carnaval, mais de 7 milhões de pessoas já usaram o sistema de mobilidade de Salvador, que conta com cerca de 3 mil ônibus, 7.200 táxis e 69 veículos do Expresso Carnaval (linha exclusiva para os circuitos da folia). De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade, os números representam aumento de 10% em relação aos do carnaval do ano passado.

Já o número de usuários de táxis dobrou em relação a 2015. Neste ano, 250 mil pessoas usaram sta modalidade, o ano passado registrou 112 mil corridas.

Mais de 300 credenciais para acesso de veículos aos circuitos do carnaval foram apreendidas por fiscais da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador). Os adesivos foram criados para facilitar a circulação dos moradores das regiões onde ocorrem os desfiles, mas algumas unidades foram alugadas ou vendidas durante os dias de folia. Também foram apreendidas credenciais falsificadas ou usadas irregularmente.

Segundo a prefeitura, os moradores que usaram indevidamente as credenciais não as receberão no próximo ano. Para a Transalvador, os adesivos deste ano foram distribuídos com mais de um mês de antecedência, o que pode ter facilitado o número de falsificações.

Edição: Nádia Franco
Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.