Droga consumida na Cracolândia vem do Paraguai, diz polícia

Investigação aponta que 90% do crack é trazido por veículos até a capital.

Prisão de traficante nesta quarta confirmou suspeita.

Do G1 São Paulo

A prisão de um traficante na Cracolândia, no Centro de São Paulo, confirmou que o crack consumido ali agora vem do Paraguai, informou o SPTV. Guardas-civis metropolitanos apreenderam um punhado da droga “importada” nesta quarta-feira (9), na Rua Helvétia.
As investigações revelaram que houve a troca de fornecedores de drogas brasileiros por estrangeiros: 90% da droga vem de fora do país, o que traz menos riscos aos criminosos.

A GCM não divulgou as imagens da prisão ocorrida nesta quarta, mas o traficante foi descoberto pelas câmeras instaladas em um ônibus que vigia tudo que acontece na região. O crack consumido lá chega como contrabando.

“Era feita de forma artesanal e chamava a atenção. Agora não, ele está sendo produzido numa escala muito grande e dessa forma os traficantes conseguiram uma brecha”, disse o delegado Alberto Mateus Pereira Jr., do Denarc. “As barras de crack chegam aqui e o traficante só tem o trabalho de quebrar e separar as pedras.”

O crack deixou de ser um produto de fabricação nacional. A droga vendida na região da Luz percorre um longo caminho até ser vendida na Cracolândia. Para a polícia, ela vem pronta do Paraguai, pelas estradas.

Carregamentos já foram descobertos no porta-malas de um carro que transportava uma família. O crack estava debaixo da bagagem da criança. E também em fundos falsos. Na última apreensão feita no mês passado na Rodovia Régis Bittencourt, em Registro, os policiais encontraram 34 kg escondidos no assoalho de um carro. Os tabletes seriam transformados em 138 mil pedras de crack. No ano passado, a Policia Rodoviária Federal apreendeu, só nas rodovias que passam por São Paulo, 202 kg de crack.

Na capital, as apreensões de crack no ano passado chegaram a mais de 100 kg. A maior parte da droga tinha como destino a Cracolândia. No ano passado, 57 traficantes de crack foram presos na capital.

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.