Morre mulher atropelada por carro desgovernado em calçada de bar

A mulher que estava internada após ser atropelada por um carro desgovernado na calçada de um bar em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, morreu. O acidente ocorreu na madrugada desta segunda-feira (16).

Anariá Recchia, de 32 anos, estava com o marido quando foi atingida. O marido dela, Sávio Mourão, também foi ferido e foi levado em observação para a Santa Casa. A outra vítima, Tiago Amaral, foi para o Pronto-Socorro da Lapa, que ainda não informou o estado de saúde dele.

Na delegacia, o motorista fez o teste do bafômetro que comprovou que ele tinha bebido. A PM também informou que o motorista não possui carteira de habilitação.

Atropelamento
O carro, guiado por Erick Silveira dos Santos, de 34 anos, desceu a rua em alta velocidade e invadiu a calçada do bar na esquina com a rua Belmiro Braga.

“Passou rápido aqui e aí desceu com tudo aí. Aí, eu só vi foi a porrada. Na hora que foi a porrada eu voltei até para dentro. Ele passou aqui, os carros passam rápido aqui, na avenida”, disse o porteiro Maurício Machado Silva.

O motorista tentou fugir, mas foi impedido pelas pessoas que estavam na rua. Ele foi preso e, na delegacia, fez o teste do bafômetro que constatou 0,72 miligrama de álcool por litro de ar. Isso é mais que o dobro do que a lei considera crime.

Na manhã de segunda-feira, o motorista do carro foi levado para o IML e para um Centro de Detenção Provisória. Antes da morte de Anariá Recchia, a polícia tinha informado que Erick vai responder por atropelamento, lesão corporal e embriaguez ao volante.

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.