Criminosos adicionam adrenalina à cocaína e deixam droga mais perigosa

Polícia do Rio apreendeu 2 mil ampolas de adrenalina nos últimos dois meses.
Substância induz o usuário a consumir ainda mais a droga.

G1

A polícia do Rio descobriu uma estratégia dos traficantes para aumentar o lucro na venda de cocaína. Como mostrou o Bom Dia Brasil, eles estão adicionando adrenalina que potencializa os efeitos da droga e pode levar à morte quem usa.

O titular da Delegacia de Combate às Drogas disse que o fenômeno é recente, mas não só no Brasil. Felipe Curi afirmou que nos últimos dois meses, já foram apreendidas duas mil ampolas de adrenalina, provavelmente roubadas de caminhões que transportam medicamentos.

“Um quilo de cocaína após trabalhado dessa forma ele vira na verdade sete, oito quilos lá no final e isso gera uma grande margem de lucro para o traficante”, contou o delegado Felipe Curi.

A adrenalina é um hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais — ela aumenta os batimentos cardíacos, a frequência respiratória e coloca o corpo em sinal de alerta. Normalmente é liberada em situações de risco, em atividades esportivas ou sob forte estresse.

Sem ela, a cocaína inalada ou injetada já desperta euforia, desinibição, perda de apetite e insônia. Mas pode também provocar arritmia, infarto e derrame.

A mistura de adrenalina na cocaína potencializa os efeitos e torna a droga muito mais perigosa e mortal, mais até do que a cocaína com alto teor de pureza.

O chefe de laboratório de química biológica do Inmetro, Rodrigo Borges, explicou que a adrenalina induz o usuário a consumir mais. “Quando se adiciona adrenalina, você só vai ter aquele efeitos aumentados de excitabilidade e isso é perigoso, porque o usuário vai sentir falta desse efeito e vai acabar buscando mais droga”, afirmou.

Para o psiquiatra Jorge Jaber, a mistura é ainda mais perigosa para quem não usa regularmente a cocaína. “Ele pode ser alguém que esteja experimentando, esses são os mais perigosos porque eles ainda não sabem o efeito que essa droga, a  cocaína ainda mais adicionada com adrenalina, pode causar no seu organismo”.

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.