Itália é o país com mais jovens fumantes da Europa

UOL Notícias

(imagem reprodução)

ROMA, 20 SET (ANSA) – A Itália é o país europeu com mais adolescentes fumantes, segundo pesquisa realizada em escolas de 35 países, com estudantes entre 15 e 16 anos.

Analisado pelo Centro Europeu de Monitoramento de Dependência de Drogas (Espad), o estudo concluído em 2015 incluiu tanto o consumo de cigarros como de álcool e outras drogas.

De acordo com a pesquisa, “a Itália tem a representatividade de 37% dos fumantes”, seguido pela Bulgária e Croácia (33%), enquanto a Islândia (6%) e a Noruega (10%) têm os menores percentuais.

A Itália também fica em evidência na questão do fumo precoce, sendo o país em que se acende o primeiro cigarro com menor idade, antes dos 13 anos. Chipre, França e Romênia têm idades de consumo semelhantes.

Na pesquisa, cerca de 21% dos alunos italianos disseram que fumaram cigarros no último mês, quase o dobro da média dos 35 países (12%). Índices mais altos, no entanto, foram registrados na Bulgária (25%) e na Croácia (23%).

Na República Tcheca, 37% dos adolescentes consomem cannabis, fenômeno comum também na Itália. Considerando apenas os jovens que usaram maconha nos últimos 30 dias, a média dos países fica em 7%, enquanto na França é de 17%, na Itália é de 15% e na República Tcheca é de 13%.

No entanto, a média de adolescentes que consumiram a cannabis entre 8 e 9 vezes nos últimos 12 meses chega a 14% na Islândia, 13% na França e 12% na Itália.

No que diz respeito às novas drogas psicoativas (Nps), a pesquisa mostrou que o consumo delas é maior do que o de anfetaminas, ecstasy, cocaína ou LSD. A amostra global tem média de 3% entre os jovens que utilizaram as substâncias nos últimos 12 meses na Europa. A Polônia e a Estônia atingiram 8%, seguido pela Bulgária e Croácia (6%) e Irlanda e Itália (5%). (ANSA)

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.