Pesquisa sobre estupro ignora bebida e outras drogas

O Estupro e as Drogas

Izilda Alves

Não entendi. Como uma pesquisa nacional sobre estupro não cita entre as causas bebida alcoólica, drogas como ecstasy e GHB , bailes funk, pankadões e cracolândias? Estou me referindo à pesquisa “Polícia precisa falar de estupro”, divulgada hoje pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e realizada com 3.625 entrevistas em 217 municípios pelo Datafolha.

Estupro representa pesadelo para as mulheres no Brasil. Não sei como foram os critérios para as perguntas desta pesquisa. Mas é inacreditável ignorar nesse estudo o maior problema de saúde pública hoje no Brasil, a dependência de drogas, a banalização do uso , facilitando portanto casos de estupro em todo o país. Segundo a polícia de São Paulo, uso do ecstasy aumentou o número de estupros de jovens em São Paulo. Segundo o Instituto Médico Legal, 70% do atendimento a pessoas vivas para exames são de mulheres que sofreram violências como agressões e estupros por companheiros ou parentes bêbados ou drogados.
Um catálogo cada vez mais amplo de drogas vêm sendo usadas para se cometer abusos sexuais. O objetivo é sempre o mesmo: anular a vontade da vítima e transformá-la em um “brinquedo” na mão no agressor. Drogas que apagam lembranças do ataque.

Como mostra a maioria das reportagens sobre estupro, as vítimas contam que:
-estavam bêbadas
-foram sedadas com drogas como ecstasy, GHB e em golpes como o Boa noite Cinderela
-foram violentadas por pais ou parentes bêbados
-nos bailes funk ,foram estupradas quando estavam sob efeito de bebida e outras drogas
-nos pankadões , estupradas nas ruas após beberem e consumirem drogas
-nas cracolândias, estupradas como pagamento da droga

Mas a pesquisa não perguntou e não cita estes preocupantes fatos que marcam todo o país.A pesquisa do Fórum cita dois fatos inacreditáveis como causas de estupro:

-“a mulher se comportou de forma inadequada” e aí fica a pergunta o que é se comportar de forma adequada?

-“a mulher anda sozinha na rua ou em certos locais considerados inapropriados”, quer dizer que há locais onde só homens podem andar nas cidades? Que são lugares inapropriados? Como prefeituras admitem lugares onde mulheres não podem andar no Brasil?

Estupro é crime violento. A vítima sofre lesões nos órgãos genitais, contusões e fraturas. Outras consequências são gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis. Causa também fobias, ansiedade e tentativas de suicídio. Não sei como foram os critérios para as perguntas desta pesquisa. Mas ao que tudo indica foi feita como se no Brasil houvesse rigoroso controle da bebida alcoólica e cumprimento das leis que proíbem tráfico de drogas em todo o país.

Izilda Alves

Jornalista da Rádio Jovem Pan

Consultora do Amor Exigente

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.