Jovens abusam de álcool e drogas em ‘rolezinhos’ no Ibirapuera, em SP

Bom Dia Brasil

Adolescentes abusam do álcool e das drogas em “rolezinhos”, encontros organizados pelas redes sociais, dentro do Parque Ibirapuera em São Paulo. Menores de idade são socorridos por beber até cair. Nem as revistas nas entradas do parque estão dando conta.

Essa situação tem acontecido todo final de semana. O Parque Ibirapuera é o mais frequentado de São Paulo e recebe milhares de visitantes. Agora, o “Ibira” virou ponto desses encontros. Mesmo com revista nos dez portões do parque, os adolescentes estão conseguindo burlar a segurança.

O Parque do Ibirapuera ficou mais cheio. Pelo quarto fim de semana seguido foi o lugar escolhido para o “rolezinho”.

Grupos de jovens – principalmente da periferia de São Paulo – fazem a convocação pelas redes sociais e muita gente aparece.

É um ambiente novo para quem vai sempre ao Ibirapuera. Mas tem gente desistindo de frequentar o parque.

“O Ibirapuera – vai fazer uns meses já – está ficando já num estado que você não tem um espaço para ficar com a família”, queixa-se o fotógrafo Marcelo de Campos.

O uso de drogas dentro do parque acontece na frente de todo mundo. E adolescentes consomem álcool até não conseguirem mais ficar de pé.

Jovens mostrados na reportagem bebiam vodca de uma garrafa. A menina mais nova do grupo tinha 11 anos. Uma adolescente de 17 anos teve que ser carregada pelos amigos.

Os guardas municipais recolhem garrafas de vidro e tentam evitar a entrada de álcool e drogas com revistas nos portões e campanha de esclarecimento.

Essa fiscalização com revista de sacolas, bolsas e mochilas é feita em todos os 10 portões do Parque do Ibirapuera. Mesmo assim a Guarda Municipal não consegue impedir a entrada de drogas e bebidas. E os abusos continuam acontecendo lá dentro.

Uma menina de 14 anos ficou embriagada e teve que ser socorrida por uma equipe de saúde da prefeitura. Foi levada para o hospital.

“A gente teve no início, como eu disse para vocês, até estupro dentro, embaixo da marquise. Foi quando a gente tomou todas as providências de colocar as polícias ao lado. Eliminou. Isso acabou, ninguém mais nessa situação chegou até o Hospital São Paulo, como eu estou te dizendo, reduziu de sete coma alcoólico para nenhuma, duas ou três meninas passando mal”, disse o secretário municipal de Governo, Júlio Semeghini.

O secretário reconhece que é difícil acabar com esse problema, mas diz que a prefeitura tem um plano.

“Nós temos bastante para fazer e a gente quer substituir isso por uma ação positiva positiva, com shows, com alguma coisa de cultura que possa representar uma maneira positiva do que pode se usar o Parque do Ibirapuera”, disse Júlio Semeghini.

Os guardas apreenderam, no domingo (1º) 184 litros de bebida alcoólica e oito narguilés no Parque do Ibirapuera.

Essa foi a quarta semana de fiscalização. Na primeira, foram apreendidos 650 litros de bebida alcoólica e onze narguilés.

acesse: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2017/04/jovens-abusam-de-alcool-e-drogas-em-rolezinhos-no-ibirapuera-em-sp.html

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.