Alojamento da USP era usado para armazenar drogas para traficantes

Gazeta do Povo

Policiais militares da ROCAM prenderam três estudantes na noite desta quinta-feira (20) por tráfico de entorpecentes. Grande parte da droga estava em um alojamento no interior do Campus da USP.

A ocorrência começou na região do Parque do Kartódromo, onde os policiais abordaram uma jovem que completa 18 anos neste sábado (22). Ela se comportou de forma suspeita ao perceber a aproximação das motos da ROCAM.

Na mochila que ela carregava havia uma pequena quantidade de entorpecentes, que segundo ela seria comercializada para usuários da região.

Questionado onde conseguiu o entorpecente, a jovem indicou um estudante de química que reside no alojamento da USP. Lá os PMs encontraram porções de maconha, comprimidos de ecstasy, micropontos de LSD, além de material de embalagem, balança de precisão, celulares, canivete, além de R$ 333,00 em dinheiro.

K.C.C., de 23 anos e G.H.F., de 19 anos, além da adolescente foram conduzidos ao plantão policial, onde permaneceram detidos à disposição da Justiça.

O grupo USP Livre divulgou a notícia em sua página, comentando: “Desmoronou a farsa da esquerda! Descobrimos hoje o real motivo do movimento de extrema esquerda do alojamento de São Carlos se opor de maneira tão firme às inspeções da prefeitura: era para proteger esse tipo de coisa!”

Não há muita novidade aqui, mas é sempre bom quando a polícia desmascara a farsa esquerdista, que usa o manto ideológico para proteger o crime comum. O esquerdismo tomou conta das universidades brasileiras, doutrinando alunos, atacando policiais e governos opositores, e também, como vemos, servindo de guarida para traficantes e outros bandidos.

O esquerdismo no Brasil não é mais a defesa da marginalidade; é a própria marginalidade! Escola Sem Partido já!

Rodrigo Constantino

Anúncios

Sobre Clínica Alamedas

A dependência química está relacionada a diversas questões, seja no aspecto psicológico, biológico, social, econômico ou cultural de toda a família e pessoas ao redor do paciente. A clínica Alamedas possui uma estrutura completa com profissionais competentes e experientes para ajudar cada paciente e a sua família a superar a dependência química, com qualidade de vida e saúde.
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.